quinta-feira, 26 de outubro de 2017

VÂNDALOS DESTROEM TRANSMISSORES DA RÁDIO CAPITAL EM SÃO LUÍS


Emissora pertence à família do senador Roberto Rocha (PSDB)

Um verdadeiro ato de terrorismo aconteceu na noite de ontem em São Luís, atingindo Rádio Capital AM, emissora de propriedade da família do senador Roberto Rocha (PSDB), que funciona na frequência 1180 KHZ. Notas nesse sentido foram divulgadas nesta quinta-feira pela direção da emissora e pela Associação Brasileira de Emissora de Rádio e Televisão (ABERT). A nota da Rádio Capital classifica como ato de terrorismo a destruição de seus equipamentos de transmissão.

Segundo o comunicado, cerca de 30 pessoas invadiram o terreno — localizado no Parque Timbiras, em São Luís — onde estão instalados os transmissores e atearam fogo no equipamento.
Segundo a direção da Capital, “não havia o propósito de saquear ou roubar, uma vez que o ato, com características de terrorismo, além de ocupar o terreno da Rádio, visou inutilizar e tirar de operação uma das emissoras de maior audiência da cidade”.
Ainda de acordo com a nota, além do registro de boletim de ocorrência, outras medidas estão sendo tomadas, junto aos órgãos federais, com o objetivo de investigar o caso.

EMENDA PARLAMENTAR DO SENADOR ROBERTO ROCHA GARANTE AO HOSPITAL ALDENORA BELLO VERBA NEGADA POR FLÁVIO DINO


Com apenas uma ação Roberto Rocha conseguiu dois objetivos: garantiu o tão necessário mamógrafo ao Aldenora Bello, e ainda desconstruiu o discurso de Flávio Dino de que os senadores do Maranhão querem recursos de emendas para se beneficiar pessoalmente.


O senador Roberto Rocha (PSB) encaminhou hoje (26) expediente ao Hospital do Câncer Aldenora Bello informando que decidiu encaminhar para a unidade uma emenda parlamentar de sua autoria no valor de R$ 798 mil.

Como esta é uma emenda ao orçamento do Governo Federal, sua liberação não depende do Governo do Estado.

A decisão de Rocha foi tomada depois de ele acompanhar de perto a luta de deputados estaduais de oposição ao governo Flávio Dino (PCdoB). Em 2017, vários deles destinaram emendas ao mesmo hospital, mas como fazem críticas ao Palácio dos Leões, não conseguiram liberar os valores (saiba mais).

O senador também encaminhou ofício ao deputado Eduardo Braide (PMN), informando que a emenda de R$ 798 mil deve ser utilizada para a aquisição de um novo mamógrafo, justamente o aparelho que o deputado estadual queria que fosse comprado com o recurso da sua emenda vetada pelo comunista (relembre).

Com apenas uma ação, Roberto Rocha conseguiu dois objetivos: garantiu o tão necessário mamógrafo ao Aldenora Bello, e ainda desconstruiu o discurso de Flávio Dino de que os senadores do Maranhão querem recursos de emendas para se beneficiar pessoalmente. (Gilberto Leda).

terça-feira, 24 de outubro de 2017

A ARROGÂNCIA COMUNISTA - OU FLÁVIO DINO, "O SABIDÃO"


Os comunistas  que infelizmente comandam hoje o Maranhão, não estão vistos apenas pela capacidade de desprezar a classe política, por desprezar quem produz, por se fechar em  um “ circulo de fogo” onde só eles têm vez e voz. 

Outra faceta desses é arrogância intelectual, como se só eles tivessem o domínio do verbo,  ou da verve da academia.  E, por conta do poder ter lhes subido à cabeça, tentam humilhar seus adversários, a quem  julgam inferior intelectualmente. Temos  visto isso no  Maranhão e até aqui no grupo, como facilmente identificado na declaração infeliz do professor Carlos Leem. 

Vejam  e percebam o desprezo como ele trata  aqueles que na avaliação dele e de seus chefetes não chegam aos pés do “deus da intelectualidade maranhense”, Flávio Dino. 

Leiam e tirem suas conclusões:

Dos atuais pretensos candidatáveis ao governo do Estado, nenhum é páreo para o nível intelectual do atual governador Flávio Dino. É fato.

Tendo sido aprovado em primeiro lugar em  concurso para Juiz Federal (a vaga mais disputada de todas as profissões) , com experiência política em órgãos públicos nacionais e no legislativo federal, Flávio Dino tem bagagem de sobra.

Soma-se tudo isso a sua biografia imaculada e claro, aos excelentes índices alcançados em sua gestão à frente do executivo estadual e temos uma candidatura peso pesado em qualquer nível.

Teoria e prática, a práxis política em prol do povo. Avante Maranhão. #BlogDoCarlosLeen* 

Ora, professor me compre  bode. Quer dizer que o "sabidão" é só o atual governador?

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

SOBRE A RESPONSABILIDADE DOS ADMINISTRADORES DE GRUPOS DE WHATSAPP



*Por Elson Araújo


Ao contrário do que muita gente acredita o universo das midias sociais não é um território sem lei. Ninguém pode sair por ai a publicar, compartilhar ou curtir injúrias, calunias e difamações e acreditar que não será alcançado pelo braço da lei. Nem todo ofendido tem sangue de barata a ponto de aceitar comodamente as ofensas e deixar a coisa quieta. Diante disso, o que se constata é um aumento substancial em todo o Brasil de ações judiciais contra quem utiliza as redes sociais para cometer crimes, sobretudo, contra a honra.

Com suas atualizações o aplicativo WhatsApp e seus múltiplos grupos , entre todos os aplicativos, é de longe aquele onde mais se verifica a ocorrência dos crimes contra a honra , principalmente nos chamados “grupos políticos” onde um não aceita, ou se insurge contra a opinião do outro num vale tudo que muitas vezes tende a evoluir para a ocorrência de mais de um tipo penal, como a ameaças e até agressões física.

O controle, a prevenção, ou a moderação dessas ofensas, poderia partir dos administradores de grupos que têm o condão de admitir ou excluir sumariamente os participantes que venham a contrariar as “ regras dos grupos” contudo, na maioria das vezes, o que se nota é o “ o instituto da inércia, ou por vezes da conivência, o que termina por encorajar ainda mais o ofensor.

Diante de tal fato não é impossível, daqui para frente, no caso de uma demanda judicial , os administradores também serem responsabilizados de forma solidária nas ações que vierem a ser intentadas. Nas ações criminais pode ser até mais dificil o administrador vir a ser alcançado, { mas não é impossível} já que no caso a responsabilidade seria subjetiva, contudo, eles {os administradores} não estão isentos de alcance nas ações civis, onde a responsabilidade é objetiva.

Seguindo a compreensão, é conveniente esclarecer que a responsabilidade subjetiva é aquela que depende da existencia de dolo ou culpa por parte do agente; neste caso, um possível enquadramento penal surge apenas se comprovada a vontade ou a culpa do causador do dano, o que pode ser caracterizada quando o agente além de publicar também compartilha as ofensas que recebe de outros. Já existe algumas decisões judiciais sobre o tema.

Já a responsabilidade objetiva independe da comprovação do dolo ou da culpa do causador do dano; basta tão somente o nexo de causalidade entre a conduta e o dano causado à vítima. Traduzindo, mesmo que o agende causador não tenha agido com dolo ou culpa, deverá indenizar a vítima, o que não é impossível ocorrer com os administradores de grupos de whatsApp.

O Código Civil ajuda numa melhor compreensão do que venha a ser a responsabilidade objetiva quando se lê no artigo 186:

Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral comete ato ilícito.

A diferença entre responsabilidade objetiva e subjetiva é a necessidade ou não de comprovação da culpa ou dolo do agente. No caso da necessidade de comprovação de dolo ou culpa, a responsabilidade é subjetiva, ao contrário é objetiva.

A título de informação convém ressaltar que a já há um conjunto de julgados que prevê punições, tanto na esfera penal, quanto na civil, para quem inadivertida ou levianamente, divulgar , disseminar, compartilhar, ou permitir e, aqui entra os administardores ou moderadores de grupos, informações inverídicas contra agentes públicos ou não.

Para finalizar, não custa nada ressaltar a confusão que muita gente ainda faz na interpretação do Artigo 5 da Constituição que garante a liberdade de expressão e em “ seu nome” leva adiante mentiras e difamações.

O certo é que a mesma Constituição que nos garante a liberdade de expressão e de pensamento é a mesma que condena a difamação é a mentira.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

VEREADOR ZESIEL RIBEIRO JOGA DURO CONTRA A CEMAR

Ainda repercute na cidade a Audiência Pública realizada nesta quinta-feira, 18/10/2017, na Câmara Municipal de Imperatriz em que a Companhia Energética do Maranhão - Cemar, foi colocada contra a parede, sendo acusada de estar cobrando valores exorbitantes nas contas de energia elétrica dos imperatrizenses.

Entre os pronunciamentos feitos durante a audiência, se destaca do vereador Zesiel Ribeiro (PSDB), pela forma contundente como concessionária de energia elétrica do questionou a concevessionaria de energia elétrica do Maranhao..
l


FLÁVIO DINO SAI CHAMUSCADO AO TENTAR JOGAR A OPINIÃO PÚBLICA CONTRA OS SENADORES DO MARANHÃO

Já diziam os mais antigos: "quem muito fala dá bom dia a cavalo". Ou seja, fica falando sozinho. Pois é exatamente isso o que vem acontecendo com o governador do Maranhão Flávio Dino que por tanto falar "alopradamente" está caindo no descrédito.

Notem que tempos vivemos no Maranhão, onde um governador de maneira aloprada, desconhecendo o rito do cargo, deixando de lado a calma e a prudencia que deve ter o chefe do executivo estadual desce de sua posição para fazer politicagem. 

Nessa sua mais recente patacoada ao querer jogar a opinião pública maranhense contra os três senadores do estado, afirmando que estes não queriam assinar emenda de bancada com recursos para a Saúde do  Maranhão, saiu muito chamuscado, pois a "rebordosa" foi grande. Roberto Rocha, Lobão e João Alberto não deixaram por menos e contra-atacaram imediatamente. 

Em nota, o senador Edson Lobão(PMDB) chegou a chamar o governador de mentiroso. “O Governador Flávio Dino mente ao dizer que os senadores do Maranhão têm a intenção de prejudicar os municípios do estado negando-lhes recursos para a saúde pública".

"Acho que o governador empregaria melhor o seu tempo cuidando dos interesses legítimos do povo em vez de dedicar-se com tanto ardor à promoção de selvagens lutas políticas. O que se trata nesta fase é de recursos federais. Pois que sejam destinados pelo governo federal à saúde e a outras políticas públicas através dos seus ministérios. O resto é falatório irresponsável”, disse Lobão.

O senador Roberto Rocha (PSDB), se manifestou também em nota afirmando que “é indigna a posição do governador ao tentar indispor a bancada de senadores com os prefeitos do Maranhão.

Sem mais delongas vejam na íntegra a nota do senador Roberto Rocha:


NOTA DE ROBERTO ROCHA


“É indigna a posição do governador ao tentar indispor a bancada de senadores com os prefeitos do Maranhão. Afronta o bom senso e degrada as regras básicas da convivência política sugerir que os representantes do Estado na Câmara Alta estejam contra a saúde da população. 

As emendas parlamentares, como bem diz o nome, são prerrogativas dos deputados e senadores do Maranhão. Cabe a eles, e somente a eles, decidir o destino das emendas. É grotesco que o chefe do executivo vocifere publicamente como se o recurso estivesse sendo retirado dos cofres estaduais. O que está em discussão é o orçamento da União, e não do Estado. Por acaso, em algum momento o governador convidou deputados federais e senadores para discutir o orçamento estadual? 

Hoje mesmo, cumpri extensa agenda iniciada pela manhã em São Paulo, com o governador Geraldo Alckmin, e acertamos sua participação no dia 11/11, em Imperatriz, no nosso Seminário de Revitalização dos Rios Maranhenses e suas Nascentes. Na oportunidade, debateremos a crise hídrica do Rio Tocantins. 

Em seguida, com o ministro Bruno Araújo, das Cidades, estive em Buriticupu entregando casas e Imperatriz, onde promovi o encontro do ministro com diversos prefeitos da região, em busca de soluções para os graves problemas que enfrentam os gestores municipais. 

Voltei à noite para Brasília exatamente para equacionar, na sexta-feira, a questão das emendas, com diálogo e responsabilidade. Infelizmente fui surpreendido, na volta, pelo destempero incivilizado e orquestrado entre o Governo e a mídia de aluguel, com o propósito de desqualificar quem, com muito esforço, dedica-se à honrosa missão de representar o Estado. 

Faço política aproximando pessoas, estreitando a distância entre os problemas e suas soluções. Com gestos e ações efetivas, e não com fanfarras retóricas para intrigar a população com seus representantes”.

Roberto Rocha

Mais esclarecedora ainda foi a entrevista concedida por Roberto Rocha ao radialista Roberto Fernandes, da Rádio Mirante (São Luis). Ouçam:

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

ATÉ QUE ENFIM! DIREITOS HUMANOS SE POSICIONA SOBRE "GAIOLÃO HUMANO" DE BARRA DO CORDA

SMDH repudia a escalada da violência no Maranhão, mas alivia contra o descaso do governo Comunista que se elegeu apontando as falhas das gestões passadas no que diz respeito a Segurança Pública e a questão prisional

Já era tempo. Finalmente  a Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH), saiu da toca e divulgou “nota pública” de repúdio contra a escalada da violência no Maranhão citando os assassinatos ocorridos na capital e no interior do estado por negligência do modelo de Segurança Pública e da Justiça Criminal praticado no Maranhão, pasmem, em pleno governo considerado de esquerda.


Embora a SMDH não tenha tido a coragem de colocar diretamente o dedo na ferida, apontando  o governo Flávio Dino (PCdoB) pela situação calamitosa do Sistema de Segurança e Penitenciário maranhense, a nota faz referência as três mortes violentas ocorridas nos últimos dias no estado, entre elas a do empresário Francisco Edinei Lima Silva, assassinado no “gaiolão humano”, na delegacia de Barra do Corda, fato que infelizmente colocou mais uma vez o Maranhão de forma negativa na mídia nacional.

Claro, da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, que tem à frente o ex-combativo - quando era oposição - Chico Gonçalves, não se poderia mesmo se esperar nenhuma ação de reprovação ao governo, mas da maior entidade de Direitos Humanos do Maranhão , a SMDH, espera-se que desde o inicio da gestão Flávio Dino seja mais dura com um governo que se elegeu apontando as falhas catastróficas da era sarneysista, mas que até agora, quase tres anos depois, ainda mantém delegacias e xadrezes que mais parecem pocilgas ou mesmo protótipos das antigas masmorras do período medieval.

Ano passado por exemplo, em apenas em um dia (19 de novembro de 2016), num intervalo de cinco horas, 14 pessoas foram atingidas à bala em vários pontos de Imperatriz, sete dessas morreram na hora. Uma outra baleada morreu no dia seguinte, completando assim oito pessoas mortas, todas supostamente executadas pela polícia, com complacência da Imprensa e parte da sociedade local, já que a polícia divulgou que eram "integrantes do submundo do crime". Não se ouviu falar que nenhuma entidade de Direitos Humanos no Maranhão tenha pelo menos cobrado uma resposta esclarecedora sobre essas mortes. Tampouco não se sabe se o Ministério Público do Maranhão abriu algum procedimento nesse sentido.

Finalizando aproveito para perguntar ao secretário de Segurança e pré-candidato a deputado federal Jefferson Portela, qual o resultado dessas investigações sobre essas oito mortes? Jefferson Portela esteve aqui um dia depois e prometeu dar uma resposta à sociedade sobre o que aconteceu naquele dia, quando 14 pessoas foram vitimizadas em vários pontos da cidade de uma tarde para uma noite. Diga ai, secretário!!


Bom, mas voltando ao assunto da SMDH, Confira a íntegra da nota:

SOCIEDADE MARANHENSE DE DIREITOS HUMANOS – NOTA DE REPÚDIO


A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) manifesta seu repúdio e sua indignação diante das seguidas mortes ocorridas no Estado do Maranhão, motivadas por um modelo de Segurança Pública e de Justiça Criminal profundamente equivocado.

A primeira morte ocorreu no município de Barra do Corda em 09.10.2017 e teve como vítima Francisco Edinei Lima Silva, 40 anos, preso provisório, sem antecedentes criminais, morto em decorrência de péssimas condições prisionais na Unidade Prisional de Barra do Carda, onde uma de suas celas é conhecida como “gaiolão”, caracterizada como espaço a céu aberto, sem fornecimento de água e banheiro, destinada a presos provisórios (ou mais propriamente para infligir castigos). Celas como a referida também são usadas em outras unidades, como em Pindaré-Mirim, Grajaú, e Icatu.

A segunda vítima se trata de Jamilson Machado Pereira, confundido com um criminoso e morto por um disparo de policial civil, na madrugada do sábado, dia 07 de outubro, no centro histórico de São Luís.

A terceira vítima foi Ademar Moreira Gonçalves, 37 anos, servidor público do Ibama, executado na Avenida Litorânea, em São Luís – MA por um policial civil, cuja identidade não foi revelada, o qual se apresentou à Superintendência da Delegacia de Homicídios alegando ter atirado na vítima porque suspeitava que seu carro estava sendo furtado, no dia 14 de outubro.

A quarta vítima foi Tarcísio Mota Miranda, executado a tiros em Imperatriz, no dia 15.10.2017, pelo Policial Militar do 3º Batalhão de Imperatriz, Cândido Neto Vieira, em circunstância ainda não elucidadas.

Em todos os casos, percebe-se a participação direta de agentes públicos na morte de civis. De acordo com o levantamento de mortes violentas produzidos pela SMDH o estado do Maranhão, nos últimos 4 anos, foi responsável por mais de 80 mortes em suas unidades prisionais, caracterizadas pela superlotação, falta de estrutura das unidades prisionais, péssimas condições sanitárias e de saúde.

O estado do Maranhão apresenta, também, elevada taxa de encarceramento, destinada sobretudo aos mais pobres e aos negros, vitimizados pela espetacularização de suas prisões, mesmo que de forma provisória.

Ademais, o Estado do Maranhão é o 7º colocado no Ranking Nacional de Letalidade Policial, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2016. É uma das polícias que mais mata no Brasil.

Diante desses fatos, a SMDH clama pela rigorosa apuração das três mortes ocorridas e pela responsabilização dos seus autores, bem como pela imediata interdição, pelo Governo do Maranhão, de todas as unidades prisionais dotadas de celas tipo “gaiolão”, por se tratar de gravíssima violação aos direitos humanos das pessoas privadas de liberdade, numa clara afronta aos ditames estabelecidos pela Constituição Federal, pela Lei de Execução Penal e pelas normas internacionais de Direitos Humanos.

A Sociedade Maranhense de Direitos Humanos defende um modelo de Segurança Pública e Justiça Criminal assentado na participação democrática, no desencarceramento, no combate ao racismo, no combate à letalidade e desmilitarização das policias.

São Luís do Maranhão, 17 de outubro de 2017
Sociedade Maranhense de Direitos Humanos

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

MINISTRO DAS CIDADES BRUNO ARAÚJO ESTARÁ EM IMPERATRIZ NESTA QUINTA-FEIRA À CONVITE DO SENADOR ROBERTO ROCHA

O ministro, que também vai a Buriticupu entregar um residencial do Minha Casa Minha vida,  estará em Imperatriz às 17 horas. No gabinete de representação do senador Roberto Rocha vai receber prefeitos da região com demandas no ministério.

Depois das audiências, já no auditório, governador Luiz Rocha (no mesmo local)  o ministro Bruno e o senador Roberto Rocha  vão conversar com prefeitos e convidados, sobre " as linhas de ação ministerial e as perspectivas para projetos municipais"

O Gabinete de Representação do senador Roberto Rocha em Imperatriz fica na RUA BARÃO DO RIO BRANCO, 10, esquina com Coriolano Milhomem- Perto da Associação Médica de Imperatriz.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

É PRECISO AGIR! OS ELEFANTES AFRICANOS SERÃO EXTINTOS EM CERCA 10 ANOS


Os caçadores matam 100 elefantes por dia, atirando de helicópteros e dilacerando os rostos dos animais enquanto ainda estão vivos. A crueldade é insuportável. O pior de tudo é que os elefantes sabem o que está acontecendo… e passam horas chorando a morte de seus familiares. Estão dizimando estas criaturas para produzir quinquilharias… 

Mas agora temos a chance de fechar as portas de um dos maiores mercados de marfim: a Europa. Assim que especialistas descobriram que o mercado europeu de "antiguidades" servia de fachada para o massacre diário de elefantes, a União Europeia abriu uma consulta pública pedindo evidências dessa relação. Se a UE conseguir as provas, a proibição total será possível.

Nós podemos fornecer essas provas. 

Nossa comunidade se aliou a Universidade de Oxford e a especialistas internacionais em vida selvagem, para coletar produtos de marfim por toda Europa e realizar testes científicos para identificar a idade e origem desses produtos. Isto pode fornecer provas categóricas para proibir esse comércio! 

A consulta acaba em poucas semanas. Se 50 mil de nós doarmos agora, poderemos começar hoje. Doe o que puder -- vamos garantir que essa não seja a última década dos elefantes. 




Os caçadores matam 100 elefantes por dia, atirando de helicópteros e dilacerando os rostos dos animais enquanto ainda estão vivos. A crueldade é insuportável. O pior de tudo é que os elefantes sabem o que está acontecendo… e passam horas chorando a morte de seus familiares. 

A única maneira de salvá-los é proibir esse comércio sanguinário em todo o mundo -- nunca houve momento mais propício. Estados Unidos e China já proibiram o comércio de marfim. Hong Kong definiu a suspensão total até 2021. A UE proibiu apenas o comércio de presas, mas estão considerando maiores restrições. 

Nossas provas podem ser a cartada triunfal! 

Mas não sairá barato. A Avaaz talvez seja o único modelo de financiamento cidadão capaz de arrecadar fundos na rapidez e quantidade suficientes para bancar um estudo científico robusto, que consiga de fato pressionar a UE enquanto ela decide pela proibição total. 

Este é um trabalho inédito e a UE precisa dos resultados imediatamente. Ninguém, além de nós, está pronto para começar este projeto ambicioso. Doe o que puder: 




Houve uma época na qual 25 milhões de elefantes percorriam a África. Agora estamos prestes a dizimar toda uma espécie em apenas uma década! Isso mostra o quanto estamos desconectados com a natureza. Vamos reverter essa tragédia e tirar os elefantes do abismo da extinção. 

Com esperança, 
Alice, Danny, Oli, Spyro, Marigona, Allison e toda equipe da Avaaz. 

Mais informações:

Marfim e morte — o fim dos elefantes está próximo (Exame)

População de elefantes na África cai devido à caça ilegal (G1)

Caçadores de marfim usam veneno para matar elefantes (Galileu)

População de elefantes na África caiu 30% em sete anos, diz Censo (O Globo) 

A Avaaz é uma rede de campanhas global de 44 milhões de pessoas que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas nacionais e internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 18 países de 6 continentes, operando em 17 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ouTwitter.
Você se tornou membro do movimento Avaaz e começou a receber estes emails quando assinou a campanha "Japão: pare com a matança de baleias - faltam poucas horas!" no dia 2016-10-26 usando o seguinte endereço de email: josuealmeidamoura45@gmail.com.
Para garantir que as mensagens da Avaaz cheguem à sua caixa de entrada, por favor adicione avaaz@avaaz.org à sua lista de contatos. Para mudar o seu endereço de email, opções de idioma ou outras informações pessoais, entre em contato conosco, ou clique aqui para descadastrar-se.


Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

ROBERTO ROCHA DEFENDE MAIOR PRESENÇA DA INDÚSTRIA CULTURAL NO MARANHÃO

Produção audiovisual brasileira no Maranhão não chega a 2%. Criação da Zona de Exportação pode impulsionar a indústria no Estado

Senador Roberto Rocha (PSDB) - Foto: William Borgamann
O senador Roberto Rocha (PSDB-MA) defendeu nesta terça-feira (10), maior participação da produção cinematográfica no Maranhão. Durante a sabatina de indicação de Christian de Castro Oliveira para exercer o cargo de diretor da Agência Nacional de Cinema (Ancine), o parlamentar maranhense, que também foi o relator da indicação aprovada na Comissão de Educação, alertou que dos 142 títulos lançados nas salas de cinema em todo o Brasil, em 2016, apenas dois foram oriundos de produtoras do Maranhão.

“Entre 1995 e 2012, o Estado não teve nenhum longa-metragem produzido no Maranhão e estreados nas salas de cinema. E todo mundo sabe que as regiões Norte e Nordeste são celeiros de talentos artísticos, com cenários e belezas naturais de tirar o fôlego, ou seja, com enorme potencial de crescimento no mercado de áudio visual, mas, no caso do Maranhão, poderia ser muito mais bem explorado”, disse.

Para Christian de Castro, a região do Brasil com maior participação dos filmes brasileiros com relação ao público total foi o Nordeste, com quase 20% dos espectadores e 17% da renda. “Infelizmente, isso não se traduz no campo da produção, ainda excessivamente concentrada no Sudeste”, observou.

Roberto Rocha lembrou que São Luís poderá se transformar, em breve, em uma zona de exportação também para produtos audiovisuais, o que poderá alavancar de vez esse tipo de mercado. “Tramita no Senado o projeto de lei de minha autoria, que cria a Zona de Exportação do Maranhão (ZEMA), que vai fomentar incentivos fiscais, não apenas para a instalação de empresas áudio visuais voltadas para o mercado internacional, mas também de empresas de qualquer natureza que visem exportação de seus produtos provenientes do Maranhão. Esse novo modelo econômico vai trazer maior segurança jurídica, estímulos e, consequentemente, a imediata atração de novos investimentos com aumento significativo da oferta de postos de trabalho e renda para o nosso povo”, afirmou o senador.

AS VANTAGENS ESTRATÉGICAS DO COMPLEXO PORTUÁRIO DO ITAQUI

As condições consideradas ideais de São Luís para se transformar em uma zona de exportação animam empresários nacionais e internacionais. O Porto de Itaqui está no centro da Área de Livre Comércio das Américas, próxima ao canal do Panamá, e constitui a rota mais curta para destinos como Europa, Estados Unidos e Ásia. “É uma região estratégica, que encurta fronteiras e reúne condições ideais”, frisou Roberto Rocha. (da Assessoria).

terça-feira, 10 de outubro de 2017

PCdoB PERDE PREFEITURA DE DOM PEDRO-MA


Alexandre deverá tomar posse nos próximos dias…
Por votação unânime na noite desta terça-feira (10), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu corrigir um erro do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) e validou os votos do candidato a prefeito mais votado no município de Dom Pedro na eleição 2016, Alexandre Costa (PSC).
Com voto favorável do Ministro Heran Benjami, Alexandre que obteve 7.997 votos na eleição do ano passado deverá assumir o mandato nos próximos dias.
Em contato com o advogado do prefeito, Dr. Frederico Campos, ele mostrou felicidade pelo fato do TSE ter feito Justiça colocando no cargo quem realmente foi eleito pela vontade esmagadora das urnas.
Fred ainda relatou estar triste por outro lado, em saber que Alexandre ficou dez meses fora do cargo por um erro gravíssimo TRE-MA. “O TSE deferiu o registro de candidatura do mais votado por unanimidade. Isto é, todos os Ministros deferiram o registro de sua candidatura. Parabenizo o brilhante voto do Ministro Herman Benjamim.”, afirmou o advogado.
E mais…
Desde janeiro, o município é governado pela presidente da Câmara, a “vereadora/prefeita interina” Rosa Nogueira (PSDC), controlada pelo marido, o ex-presidente da Câmara Farys Miguel (PCdoB).  Texto Domingos Costa, título do Blog.

MADEIRA NEGA QUE EXISTA A INTENÇÃO DE FAZER CAÇA ÁS BRUXAS NO PSDB

Sebastião Madeira
A reviravolta que aconteceu no PSDB do Maranhão com o partido saindo do governo Flávio Dino e buscando agora construir uma candidatura própria ao governo do Estado com o senador Roberto Rocha, foi o fato político marcante dos últimos dias e naturalmente tem gerado muita especulação e debate nas rodas políticas e redes sociais.

Uma delas é que a partir de agora estaria instalado no partido uma verdadeira "caça ás bruxas", com a expulsão daqueles que não se ajustarem ou se renderem ao novo projeto do partido.

Em conversa com este jornalista, o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, disse que não é bem assim, que ao contrário, agora é hora de buscar a reunificação do partido e que naturalmente aqueles que não quiserem seguir o novo alinhamento partidário, segundo Madeira dado pela própria direção nacional, deverão buscar outro partido. 

Segundo Madeira, Independente do retorno de Roberto Rocha ao ninho tucano, a direção nacional do PSDB já havia decidido que o partido não integraria mais a base de apoio e a chapa do governador Flávio Dino (PCdoB). “A decisão de não apoiar o Flávio Dino, consequentemente de deixar o governo e o lugar de vice na chapa, foi tomada pela direção nacional do PSDB. Não foi uma decis/ao minha ou do senador Roberto Rocha”, comentou Madeira.

Madeira fez questão de reiterar  que não existe intenção de expulsar nenhuma liderança ou filiado do partido, que não haverá "caça ás bruxas".  “Não é bem assim. Vamos ter tolerância. Claro que na campanha mesmo, quem for do PSDB, será inaceitável que faça campanha para outro candidato”, declarou Madeira.

O líder tucano informou que breve será anunciado oficialmente a realização de um grande evento político no Maranhão com a presença do mais novo integrante da agremiação, o pré-candidato a governador, o senador Roberto Rocha. O encontro, que deverá ocorrer em Imperatriz, terá entre outras lideranças regionais e estaduais presença do governador de São Paulo Geraldo Alckmin.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

BEIRA-RIO IMPERATRIZ, A PASSOS DE TARTARUGA PARA SER INAUGURADA MAIS PERTO DA ELEIÇÃO

Eu tenho dito que o governo Flávio Dino trata Imperatriz, a chamada capital do Maranhão do Sul apenas com migalhas, comparando com os investimentos feitos na capital São Luis. 

Uma dessas migalhas, "a maior obra estruturante do governo em Imperatriz" como os próprios comunistas gostam de dizer, a Beira Rio, caminha a passos de tartaruga... Mas esse atraso,  segundo uma fonte insatisfeita de dentro do próprio governo, não é por questões orçamentárias, mas de caso pensado. Tudo agora no governo comunista é com objetivos eleitoreiros.

Sem ligar  para o sofrimento da população que se ver cercada de poeira, buraco e lama e a interrupção do sagrado direito de ir e vir, criminosamente eles  só vão entregar a obra o mais perto possível da eleição.

"O povo tem memória curta e se a gente entregar agora não vamos nos beneficiar eleitoralmente", teria dito um "capa vermelha", cinicamente numa noitada pré-conferencia regada a Whisky e vinhos caros..Lamentável tanto maquiavelismo. 

Fica claro que a obra da beira Rio em Imperatriz, uma das migalhas de Flávio Dino para a capital do Maranhão do Sul, é mais uma das obras eleitoreiras do governo comunista. 

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

DEOCLIDES MACEDO FAZ PRONUNCIAMENTO NA CÂMARA FEDERAL EM FAVOR DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Na ocasião Deoclides também aproveitou para parabenizar o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), que no dia 9 de outubro comemora 45 anos de serviços prestados em favor dos pequenos negócios.

Deoclides Macedo
Por ocasião do dia nacional das micro e pequenas empresas, comemorado nesta quinta-feira, 05, o deputado federal Deoclides Macedo não deixou a data passar em branco e durante sessão na Câmara dos deputados fez um rápido pronunciamento no plenário Ulysses Guimarães quando falou da importância destes pequenos empreendimentos para a economia brasileira, segundo o parlamentar, responsáveis pela redução da desigualdade social, como verdadeiras "molas propulsoras para a geração de emprego e renda".

"Quando fui prefeito de Porto Franco-MA, criei a Lei Geral da Micro e Pequenas Empresas, com o objectivo de proporcionar mais benefícios aos pequenos negócios, gerando desenvolvimento e um ambiente menos burocrático", disse Deoclides, informando que Porto Franco foi o primeiro município maranhense a promover forte impacto na economia local, resultado desse incentivo que realizou.

Na oportunidade Deoclides falou também sobre a premiação que recebeu por duas vezes, como Prefeito Empreendedor por contribuir para o crescimento das micro e pequenas empresas do seu município."Tenho o orgulho de com essa premiação ter contribuído para incentivar outros gestores da região a também criarem em seu municípios políticas de fomento em favor das Micro e pequenas Empresas", disse.

Finalizando Deoclides Macedo parabenizou o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), que no dia 9 de outubro, comemora 45 anos de serviços prestados em favor dos pequenos negócios.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

ROBERTO ROCHA : "É HORA DE NOS PREOCUPARMOS E LEVANTARMOS A BANDEIRA DO BRASIL. É NA PÁTRIA QUE TEMOS QUE PENSAR. É ELA QUE NOS UNE. O RESTO VEM DEPOIS!"

Roberto Rocha volta ao PSDB em evento prestigiado por lideranças nacionais do partido. Num discurso de alto nível, o agora décimo segundo senador do PSDB frustrou seus adversários no Maranhão ao falar para a nação, não apenas para o Maranhão, nem se ater a sucessão estadual de 2018, mas afirmando que chega ao partido da social democracia num  momento, para ele, singular da história do Brasil. "De grandes desafios e de imensa perplexidades".


Nesta quarta-feira, 04, o senador Roberto Coelho Rocha foi o centro das atenções no meio político em Brasília, com grande repercussão no Maranhão, ao assinar a ficha do PSDB, retornando ao partido em clima de festa, sendo novamente recebido 16 anos depois com entusiasmo pelas lideranças do partido.


“Sinto-me  em casa, literalmente”, disse ontem o Senador Roberto Rocha ao discursar no ato solene que marcou seu retorno ao PSDB, partido do qual  havia saído, depois de 16 anos,  para se filiar   no PSB,  na época a convite do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (1965-2014).


Num discurso de alto nível, o agora décimo segundo senador do PSDB, frustrou seus adversários no Maranhão ao falar para a nação, não apenas para o Maranhão, nem se ater a sucessão estadual de 2018, mas afirmando que chega ao partido da social democracia num  momento, para ele, singular da história do Brasil. "De grandes desafios e de imensa perplexidades".

“Estamos literal e metaforicamente quase num apagão democrático. Não se trata mais de fora Lula, Dilma, ou Temer. A questão agora é a República e democracia, que estão ameaçadas  nesse País.  Como cidadão estou perplexo e assustado com  perspectivas de futuro. Como avô, estou apavorado do País que meus filhos e netos herdarão. Como político, estou preocupado em ver o Exército na rua, as cidades assombradas, e os prédios públicos muitas vezes sendo cercados” asseverou.


Diante da conjuntura  nacional atual Roberto  acrescentou que "não é mais hora de partidarismos, politiquinha, populismo barato e ideologias de camisetas".  Para Roberto Rocha  é o momento de se estabelecer  o que ele chamou de  "Jejum ideológico"- “ Essa fadiga democrática que vivemos vem da toxina ideológica. É hora de nos preocuparmos e levantarmos a bandeira do Brasil. É na pátria que temos que pensar. É ela que nos une. O resto vem depois! Porque falta pouco para não termos nem resto nem depois” 

Sobre  o PSDB, Roberto disse que  é um partido que ainda tem muito  o que dizer  aos brasileiros dos seus feitos,  e que sua obra  não foi  para para a glória do partido, mas para as necessidades do Brasil e de seu povo.

Cabe-nos, mais uma vez, pelo exemplo, mostrar que estamos prontos para o desafio de fazer avançar a nossa História. "Contem comigo, como um soldado para carregar a bandeira do partido nas terras do meu amado Maranhão. De lá mesmo vieram as palavras sábias do padre Antonio Vieira, que deixo aqui ao final para reflexão. Dizia o jesuíta:  “Nós somos o que fazemos. O que não se faz não existe. Portanto, só existimos nos dias em que fazemos. Nos dias em que não fazemos, apenas duramos”. Muito obrigado", finalizou.

O ato de  filiação de Roberto Rocha, contou com a presença de jornalistas,  lideranças do PSDB, como o presidente  da legenda Tasso Jeiressati, José Aníbal  presidente nacional do Instituto Teotônio Vilela (ITV) , o líder da bancada na Câmara dos Deputados, Ricardo Trípoli e do senado, Paulo Bauer os governadores Geraldo Alckim (SP) e Marconi Perilo (GO) , o ministro da relações exteriores Aluysio Nunes; os senadores Cássio Cunha Lima e José Serra e o deputado Sílvio Torres.

Representando a região tocantina estavam presentes os ex-prefeitos de Imperatriz Sebastião Madeira e Ildon Marques, e de Açailândia o ex-prefeito Ildemar Gonçalves.


terça-feira, 3 de outubro de 2017

O DESESPERO TOMA CONTA DAS HOSTES COMUNISTAS, PSDB FORA DO GOVERNO FLÁVIO DINO

Com esse desfecho já com as horas contadas para acontecer, bate nas hostes comunistas o desespero e num ato tresloucado a comunicação do próprio governo sai em campo, as "matilhas de cães raivosos" são açuladas contra o senador Roberto Rocha.
Esta quarta-feira,03, ficará marcada na história política do Maranhão, como o dia do desenlace,  o ato oficial que põe fim a aliança entre tucanos e comunistas  com a filiação do senador Roberto Rocha ao PSDB, em encontro que deve reunir lideranças políticas nacionais, em seu gabinete, as 15:hs , em Brasília. 

Com o retorno de Roberto Rocha ao partido como pré-candidato a governador, o PSDB buscará seu caminho próprio, se colocando como uma nova alternativa contra o que já está visto que foi um grande engodo, a vitória do comunista Flávio Dino, eleito por uma ampla aliança, mas que logo após o pleito se entrincheirou no Palácio do Leões executando um governo concentrador, perseguindo adversários e desprezando aliados.

Lideranças tucanas em recente encontro oficializando convite ao senador
Roberto Rocha
Com esse desfecho já com as horas contadas para acontecer, bate nas hostes comunistas o desespero e num ato tresloucado a comunicação do próprio governo sai em campo, as "matilhas de cães raivosos" são açuladas contra  o senador Roberto Rocha. Textos com ataques e  acusações de toda ordem estão sendo disparados em blogs exaustivamente reverberados na redes sociais. Requentam matérias acusatórias, inventam revoada de tucanos, baixam o nível e buscam de todas as formas denegrir a imagem  daquele que vem se tornando o principal adversário dos comunistas.

Sebastião Madeira e Roberto Rocha, levando o PSDB para novos caminhos
Toda essa orquestração é inútil, pois nada mudará o rumo que está tomando o PSDB e o senador Roberto Rocha. Sábio e soberano, o povo do Maranhão fará o seu julgamento, defenestrando a mentira e a prepotência  daqueles que não respeitam aliados nem adversários.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

PROMOTOR ATACA JUÍZES E DEFENSORIA GERANDO CRISE INSTITUCIONAL NO MARANHÃO


Ligado a Flávio Dino Promotor Paulo Roberto Barbosa Ramos, que assinou o Caso Sefaz sob orientação do governador, atraiu a ira de juízes, defensores públicos e políticos.

MARCO AURÉLIO D''EÇA

Promotor Paulo Roberto Ramos tem vínculos com Flávio Dino (Foto: Arquivo)

O promotor de Justiça da Vara da Fazenda Pública de São Luís, Paulo Roberto Barbosa Ramos, causou furor nos meios jurídicos do Maranhão com postagens em sua página pessoal de redes sociais no fim de semana. Ele agrediu juízes, atacou a Defensoria Pública e pregou “um outro Judiciário” no país.

Barbosa ficou famoso no estado após aceitar assinar, como sendo de sua autoria, uma representação toda elaborada pela Secretaria de Transparência do governo Flávio Dino (PCdoB) contra adversários do comunista.

Em suas postagens no fim de semana, o promotor sugeriu que defensores estão “a serviço do crime”, e propôs a extinção da Defensoria Pública. Também defendeu a criação de outro Judiciário para moralizar o Brasil e incitou a revolta contra a classe política.

“Essa Defensoria Pública é ridícula. Deram status demais a essa instituição que defende a desordem”, atacou Paulo Roberto Ramos.

Repúdio

Os ataques do promotor dinista geraram pelo menos uma reação imediata. O presidente da Associação do Defensores Públicos do Maranhão (ADPE-MA), Murilo Guazzelli emitiu no mesmo sábado, 30, uma nota de repúdio contra a série de posts de Paulo Roberto Barbosa Ramos.

Além da nota, a associação vai também representar contra o promotor na Corregedoria do MPMA e no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

“Não descartamos, também, uma ação de reparação de danos na Justiça. Mas isso ainda será avaliado”, pontuou.

Nota de Repúdio ao promotor Paulo Ramos

A Associação dos Defensores Públicos do Estado do Maranhão (ADPEMA) repudia a conduta ofensiva do promotor de justiça Paulo Roberto Barbosa Ramos, por meio de suas redes sociais, em desfavor dos Defensores Públicos e da própria Defensoria Pública.

É lamentável que, além de querer fazer crer que a Defensoria Pública é promovedora de desperdício dos recursos públicos, tenha classificado uma Instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado e expressão e instrumento do regime democrático, nos termos da Constituição da República Federativa do Brasil, como sendo uma “instituição a serviço do crime”, “ridícula” e “que defende a desordem”.

Apesar destes desarrazoados ataques e ofensas, ressalte-se que estes não foram os primeiros em desfavor da Defensora Pública, já tendo ele se referenciado aos Defensores Públicos como gente maluca, que não teriam mesmo o que fazer ou que queriam aparecer, além do uso da expressão “profissionais” entre aspas para atribuir tom pejorativo à sua fala.

Se não bastasse, o promotor Paulo Roberto ainda ataca em conjunto o Poder Judiciário e a Defensoria Pública, como se fossem instituições desmoralizadas, além de mencionar que esta última pretende repetir “vícios” do primeiro.

Por oportuno, porém, a ADPEMA ressalta que em recente pesquisa a Defensoria Pública é apontada por 92,4% da população brasileira como a instituição mais importante para a sociedade. Essa foi uma das conclusões do Relatório da Pesquisa de Satisfação e Imagem do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), divulgado no dia 13/09/2017, ao qual o mesmo promotor está vinculado.

Devemos deixar consignado, também, que a Defensoria Pública do Estado do Maranhão mantém sua total atenção e respeito ao modelo constitucionalmente previsto para a assistência jurídica integral e gratuita, que inclusive conta com diretrizes internacionais, a exemplo da Resolução 67/187, aprovada em dezembro de 2012, pela Assembleia Geral da ONU, e reforçada pela Declaração de Joanesburgo (África do Sul), ocorrida em junho/2014, e da Resolução AG/RES nº 2887/2016 OEA, aprovada durante o 46º Período Ordinário de Sessões da Assembleia Geral da OEA, que ocorreu em Santo Domingo (República Dominicana), em junho/2016.

Vale lembrar, por derradeiro, que a Defensoria Pública do Estado do Maranhão é ganhadora de dois “Prêmio Innovare” (2016 e 2014), tido como o maior reconhecimento ofertado pela justiça brasileira, exatamente pela excelência de seus serviços ofertados para a população maranhense.

A ADPEMA compreende não ser esta postura pessoal e isolada a que representa a tão honrosa instituição do Ministério Público, integrante do sistema de justiça ao lado da Defensoria Pública e do Poder Judiciário.

Por fim, a ADPEMA reitera o seu repúdio às ofensas promovidas pelo promotor de justiça Paulo Roberto Barbosa Ramos, em desfavor dos Defensores Públicos e da própria Defensoria Pública do Estado do Maranhão e esclarece que adotará as medidas jurídicas cabíveis contra tais agressões que, pela sua natureza, atingem toda a Defensoria Pública.

Murilo Carvalho Pereira Guazzelli
Presidente ADPEMA